Se você utiliza muitos aplicativos regularmente no Linux, seria interessante criar um link/atalho para abri-los mais rapidamente.

É comum após a instalação de algum aplicativo o atalho ser criado na área de trabalho, mas caso não ocorra isso, você poderá criar esses links manualmente. Para visualizar todos os aplicativos instalados, você poderá acessar o caminho: /usr/share/aplications. Nesta pasta você encontrará todos os aplicativos para poder encaminhar seu arquivo .desktop para sua área de trabalho.

A pasta Aplications mantém os arquivos de acesso dos aplicativos disponíveis para uso. Um atalho é representado pelo arquivo .desktop correspondente a um determinado aplicativo instalado no seu Linux.

No ambiente Linux são suportados dois tipos de links: Hard Links e Links Simbólicos. Para criação dos links via linha de comando usamos o ln. Esses links podem ser usados tanto para arquivos e pastas do seu sistema. O comando ln também pode ser usado para criar um atalho para unidades adicionais, exemplo: $ ln -s /mnt/dvdrom ~/DVD

Os links simbólicos lembram bastante as características de um atalho no Windows. Esses Links apontam para um determinado arquivo, mas caso esse arquivo seja movido para outro lugar, ele será quebrado. Os links simbólicos também podem ser criados via linha de comando. O argumento usado para criação é “-s”. Se você quiser criar um link que se chame “meus vídeos” de um arquivo.txt que esteja na sua pasta pessoal ele ficará assim:

$ ln -s /home/rafandroid/arquivo.txt meus vídeos

Os Hard Links são parecidos com os atalhos do OS/2 da IBM. Caso o arquivo seja alterado de lugar, automaticamente o link é atualizado. O comando ln é usado sem argumentos e cria um hard link.

$ ln /home/rafandroid/arquivo.txt meus vídeos

Para um exemplo prático, preparei um vídeo que mostra a criação dos Links e Marcadores na interface UNITY do Ubuntu, confira!