Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Publicidade

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit. Cockpit torna fácil a configuração do seu sistema, visualizando logs, gerenciando usuários ou usando o terminal direto no seu navegador. Possui uma interface web para gerenciar e monitorar hosts.

Gerenciamento de servidores Linux torna-se prático. Sua interface simples e objetiva facilitará a administração de sistemas operacionais, seja ele para uso empresarial ou uso pessoal.

É um projeto de software livre e de código aberto lançado sob a LGPL v2.1 +. É patrocinado pela Red Hat e incluído no Red Hat Enterprise Linux como o RHEL Web Console.

Ele pode ser implantado em organizações de qualquer tamanho, até mesmo em um pequeno escritório, sendo uma ótima ferramenta para os usuários domésticos manterem a infraestrutura de TI.

Pré-requisitos para instalação do Cockpit

  • Servidor executando Linux (Ubuntu, Debian, Red Hat ou outras distros)
  • Usuário com permissões Sudo
  • Um certificado SSL (opcional, mas recomendado)
  • Registro DNS

Vantagens de usar o Cockpit

Cockpit permite que você gerencie dispositivos Linux em sua rede remotamente. Você pode adicionar ou remover usuários, conectar compartilhamentos do Network File System (NFS) e iniciar e interromper serviços.

Publicidade

Os recursos avançados do Cockpit incluem o gerenciamento de um servidor LDAP, máquinas virtuais e armazenamento. Você também pode usá-lo para instalar contêineres Docker ou Podman.

Em termos de monitoramento, o Cockpit fornece visibilidade das métricas esperadas de CPU, memória e espaço em disco. Também exibe informações como o fabricante, BIOS, CPU e dá uma visão detalhada dos elementos do hardware do seu servidor.

Como instalar o Cockpit no Linux

Cockpit está incluso na maioria das principais distribuições. O site oficial fornece documentação para instalação no Red Hat, Fedora, Ubuntu, Debian, Arch e vários outros.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Em versões da família Ubuntu abra o terminal de comando e execute o comando a seguir:

sudo apt install cockpit cockpit-packagekit -y

Em versões da família RedHat/Fedora abra o terminal de comando e execute o comando a seguir:

sudo yum install cockpit

Opcionalmente se você precisar ativar o serviço, você poderá usar o seguinte comando:

sudo systemctl enable --now cockpit.socket

Opcionalmente se você precisar abrir portas no Firewall, execute os seguintes comandos:

sudo firewall-cmd --add-service=cockpit --permanent
sudo firewall-cmd --reload

Instalando módulos no Cockpit

As funções do Cockpit podem ser estendidas através de plugins. Para gerenciar contêineres usando Podman, você pode usar cockpit-podman. Com cockpit-machines, você pode gerenciar máquinas virtuais usando libvirt.

Este plug-in permite aos usuários criar, excluir ou atualizar pools de armazenamento e redes, modificar máquinas virtuais e obter acesso a um console.

Este módulo torna obsoleta a famosa virt-manager. Usar cockpit-networkmanager permite configurar interfaces de rede, criar ligações, pontes, VLANs, regras de firewall e muito mais. Cockpit-packagekit pode instalar, remover ou atualizar pacotes.

Para gerenciar os dispositivos de armazenamento do sistema, incluindo a criação e formatação de partições, o gerenciamento de volumes LVM e a conexão com destinos iSCSI, você pode usar o cockpit-storaged.

Para instalar qualquer um desses módulos em seu sistema, execute os seguintes comandos:

Ubuntu/Debian:

sudo apt install cockpit-dashboard cockpit-podman cockpit-machines cockpit-networkmanager cockpit-packagekit cockpit-storaged

Fedora/CentOS/RHEL:

sudo dnf install cockpit-dashboard cockpit-podman cockpit-machines cockpit-networkmanager cockpit-packagekit cockpit-storaged

Acessando o Cockpit pelo navegador

Após a instalação do Cockpit, você pode acessar a interface da web usando o endereço IP público do servidor e a porta 9090 conforme o exemplo:

https://seuip:9090 ou https://seudominio:9090

Você pode usar localhost:9090 para o servidor local onde está conectado. Faça login com sua conta de administrador, pois será vantajoso ter privilégios de root dentro do Cockpit.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Dependendo das configurações do seu navegador, você pode ser saudado com um aviso sobre o certificado SSL ser inválido, o que é comum para certificados auto assinados em localhost, como o padrão instalado com o Cockpit.

Se o seu servidor estiver na nuvem, poderá posteriormente instalar o certificado Let’s Encrypt.

Agora que estamos logados, podemos ver o painel do Cockpit e as informações iniciais sobre o sistema, além de estatísticas de carga do sistema dos últimos minutos.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Abrindo o Painel (Dashboard)

A visualização do painel é limpa e fácil de entender. A imagem abaixo mostra um monitor de desempenho para todos os servidores conectados de um sistema.

Ele representa um gráfico de CPU, memória, rede e uso do HD/SSD. Se esta for sua primeira execução e você ainda não conectou nenhum servidor, verá gráficos apenas para o sistema local.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Como adicionar servidores no Cockpit

Adicione um servidor clicando no botão azul de adição (+). O acesso é feito através do protocolo ssh na porta 22.

Você poderá escolher outra porta caso o seu ssh estiver rodando em outra porta. Exemplo: 192.168.0.100:449

Importante: É necessário que seja instalado o cockpit em todos os servidores que serão monitorados.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Na janela que abrir, insira o endereço ip ou domínio público do seu servidor.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Depois de adicionar servidores, role para baixo para ver a lista completa. Os sistemas configurados serão listados desta forma:

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Como criar usuários no Cockpit

Para criar um usuário com o Cockpit, vá em Configurações de Conta no menu superior do usuário, que abrirá uma lista de contas de usuário.

Em seguida, clique em “Criar conta” e preencha as informações do novo usuário.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Após a criação do novo usuário, clicar em sua conta permitirá que você edite as informações do usuário e atribua a ele funções como “Administrador do servidor” (sudo) ou “Administrador de contêiner”.

Além disso, você pode fazer upload de chaves ssh ou bloquear contas de usuário.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Visão geral do Cockpit

Quando você seleciona um servidor, a tela Host é aberta na seção Visão geral com controles para o sistema host específico. A tela Visão geral é dividida em quadrantes para informações de integridade, uso, configuração e sistema.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Logs dos servidores no Cockpit

Nesta opção você poderá acompanhar todos os logs registrados nos seus Servidores Linux.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Armazenamento dos servidores no Cockpit

Na guia Armazenamento, a parte superior possui um gráfico da atividade de leitura/gravação e, abaixo, uma lista de sistemas de arquivos locais.

Mais abaixo, você pode adicionar montagens NFS ou visualizar logs. Você pode até criar dispositivos RAID e grupos de volume.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Rede dos servidores no Cockpit

A guia Rede permite que você gerencie interfaces de firewall e rede. Você pode editar regras e zonas de firewall e manipular a rede com vinculação, formação de equipes, pontes e VLANs.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Gerenciando contas no Cockpit

Através desta opção você poderá adicionar novas contas no servidor gerenciado ou até mesmo trocar senhas, excluir ou desativar usuários.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Serviços dos servidores no Cockpit

Está opção é muito útil para você acompanhar todos os serviços e seus estado. Você pode inclusive iniciar ou parar um serviço e obter mais informações sobre eles.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

IMAGEM 17 e IMAGEM 18

Aplicações dos servidores no Cockpit

Esta seção merece sua atenção porque pode manipular a visualização e a funcionalidade de seu serviço de Cockpit. A partir daqui você pode instalar funcionalidades ou aplicativos adicionais, como 389 Servidor LDAP ou ferramentas para coletar relatórios de diagnóstico e despejos de kernel ou construir imagens de servidor.

A seção Máquina Virtual permite o gerenciamento de máquina virtual e o Podman fornece recursos de gerenciamento de contêiner. Depois de ter o Cockpit instalado e funcionando, é uma boa ideia explorar a seção Aplicativos.

Atualizações de software no Cockpit

Para atualizar os pacotes de software usando o Cockpit, primeiro selecione “Atualizações de software” no menu à esquerda. Você pode verificar manualmente se há atualizações clicando em “Verificar atualizações”.

Ser capaz de aplicar atualizações em servidores remotamente é muito conveniente. Até mesmo uma família pode ter cinco ou 10 computadores.

Empresas com centenas ou milhares de servidores em um data center a quilômetros de distância definitivamente precisa desse recurso.

A seção de atualizações de software lista as atualizações disponíveis para você. Você pode selecionar se deseja instalar todas as atualizações ou apenas aquelas relacionadas à segurança, e o Cockpit exibe uma barra de progresso enquanto as atualizações são instaladas.

Assim que o processo for concluído, você pode reiniciar o sistema se desejar.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Terminal de comandos no Cockpit

O último item na visualização do Host é um Terminal, onde você pode fazer todas as opções normais de linha de comando.

Uma maneira de usar o Terminal é para superar inconsistências nos conjuntos de recursos do Cockpit, provavelmente devido a diferenças de versão do Linux.

Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit
Como gerenciar servidores Linux com o Cockpit

Cockpit é uma ótima opção de código aberto para as pessoas que desejam otimizar e facilitar a manutenção de seus servidores e desktops Linux. Portanto, ele não se destina a substituir ferramentas de gerenciamento como o Ansible, mas ajuda a simplificar tarefas triviais.

Além disso, cockpit-machines substituirá o virt-manager em versões futuras então é uma boa hora para você já ir estudando está ferramenta open source.

Você conhece ou já usa o Cockpit? como ele ajuda você no seu trabalho? Deixe o seu comentário e até o próximo artigo no Rafandroid!

Publicidade
FONTECockPit
Formado em Sistemas de Informação, trabalha com TI desde 2001 com gerenciamento de redes e servidores para empresas além de cursos na área de tecnologia.