Depois de mais uma vez se repetir o bloqueio por parte da justiça, usuários do Brasil não estão conseguindo acessar o serviço do WhatsApp. O bloqueio que teve início esta segunda-feira por ordem judicial tem um prazo de duração de 72 horas. Muitos esperam que o serviço volte antes do prazo estipulado. Devido a uma decisão judicial emitida por um juiz federal que atua na comarca de Lagarto, no Sergipe, o serviço recebeu uma punição e as principais operadoras foram obrigadas a bloquearem o serviço.

Publicidade

A nota oficial

“O Juiz da Vara Criminal de Lagarto, Marcel Maia Montalvão, determinou, nesta segunda-feira, 02.05, nos autos do Processo nº 201655000183, que tramita em segredo de Justiça, a suspensão de 72 horas dos serviços do aplicativo WhatsApp, em todo território nacional. Segundo a decisão, as operadoras devem efetivar a suspensão imediatamente após a intimação.

O magistrado atendeu a uma medida cautelar ingressada pela Polícia Federal, com parecer favorável do Ministério Público, em virtude do não atendimento, mesmo após o pedido de prisão do representante do Facebook no Brasil, da determinação judicial de quebra do sigilo das mensagens do aplicativo para fins de investigação criminal sobre crime organizado de tráfico de drogas, na cidade de Lagarto/SE.

O Juiz informou ainda, que a medida cautelar está baseada nos arts. 11, 12, 13 e 15, caput, parágrafo 4º, da Lei do Marco Civil da Internet.”

Mesmo com o bloqueio, nem todas as operadoras receberam a notificação, podendo desta forma liberarem o WhatsApp para os seus clientes sem nenhuma restrição. Operadoras menores como a Algar, a Sercomtel e a Porto Seguro Conecta, não estão bloqueando o WhatsApp,   Por outro lado, Vivo, TIM, Claro e Oi –  notificadas pela justiça – correspondem a 98,3% das linhas de celular do Brasil.

Em retaliação o grupo de hackers conhecido como Anonymous afirmaram em seus canais de comunicação que derrubaram os sites do Tribunal de Justiça e Justiça Federal de Sergipe. O grupo prometeu que a retaliação durará o mesmo período em que o aplicativo ficar indisponível para os Brasileiros.

Até o fim desta matéria os sites  www.tjse.jus.br e www.jfse.jus.br permaneciam fora do ar. Se você deseja burlar o bloqueio, poderá utilizar o serviço de algum proxy para uma eventual manobra.

anonymous 020516