Microsoft anuncia o Microsoft 365, substituto do Office 365 Home
No final deste ano, também incluirá o Microsoft Teams para uso pessoal, distinto da ferramenta de comunicação existente do tipo Slack para empresas.

Microsoft anuncia o Microsoft 365, substituto do Office 365 Home, procurando defender a mudança do nome, a Microsoft o chama de “um serviço de assinatura para sua vida”. O Microsoft 365 custará US$ 6,99 por mês e também será oferecido um plano familiar de seis usuários de US$ 9,99. Seus aplicativos estarão disponíveis no Windows, macOS, iOS e Android.

Nova suíte manterá os principais softwares conhecidos

Ele incluirá aplicativos do Office como Word, Power Point e Excel como no Office 365, mas vem com a promessa de novos aplicativos e serviços no futuro. Em uma postagem no blog que descreve o novo serviço, a Microsoft informou que o Microsoft 365 oferecerá “nova inteligência artificial (IA), conteúdo, modelos avançados e experiências baseadas na nuvem”. 

No final deste ano, também incluirá o Microsoft Teams para uso pessoal, distinto da ferramenta de comunicação existente do tipo Slack para empresas. Parte do argumento aqui comparado a outras ferramentas de mensagens de familiares e amigos será a criptografia de ponta a ponta e o 2FA, para que os usuários possam compartilhar informações confidenciais, do tipo financeiras ou qualquer outra coisa que precise permanecer segura. 

Além disso, o Microsoft 365 incluirá a ferramenta Editor anunciada para o Microsoft Word. Editor é essencialmente o que parece: um editor de Inteligência Artificial. Ele fará sugestões gramaticais além de coisas como oferecer alternativas de gênero neutro às frases escritas. 

O serviço também agregará vantagens de parceiros como Headspace e Adobe e incluirá alguns recursos e alterações menores que vêm ao PowerPoint, Excel e Outlook.

O mais notável deles pode ser uma alteração no Outlook que permite “vincular seu calendário pessoal ao seu calendário de trabalho para mostrar sua disponibilidade real na sua conta de trabalho, mantendo a privacidade em torno dos detalhes de compromissos pessoais e reuniões de negócios”.

Finalmente, um novo aplicativo chamado Family Safety está a caminho e permite que os pais gerenciem a atividade de tela das crianças, entre outras coisas – é semelhante em alguns aspectos ao ScreenTime da Apple. O Family Safety da Microsoft também visa proteger os membros da família no mundo real, com recursos como alertas quando os membros da família saem de casa.